Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Emídio Rangel apresenta 5.º Canal a 21 de Janeiro

Vem aí uma revolução no nosso mercado. "Queremos emitir nos primeiros dias de 2010" revela uma fonte da ZON. Antes do novo canal ser apresentado O TUDO-SOBRE-A-TV DESCOBRIO O NOME DO CANAL.

"Está tudo pronto", garante à TV Guia fonte da ZON Multimédia, que apresentará a candidatura do 5.º Canal já a 21 de Janeiro ou, o mais tardar, a 22, à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC): "Não sei se somos os únicos. Poderá aparecer mais alguém." Certo é que Emídio Rangel é o rosto principal deste projecto de grande envergadura e que em Abril, mês em que se conhecerá o vencedor - caso a Cofina e a Controlinveste entrem ainda na corrida - começará a formar a sua equipa.

O segredo é a alma do negócio e, por isso, o responsável da ZON recusa-se a abrir mais o jogo quanto ao nome do canal - que o Tudo-Sobre-A-TV sabe que caso a ZON ganhe esta corrida se irá chamar ZON TV - o canal que o mais serto é vir a chamar-se ZON TV será generalista e emitido 24 horas por dia para todo o território nacional - e do local onde irá ser construido a sede. "Há várias hipóteses, e seria prematuro estar a adiantar alguma coisa sobre isso", explica a mesma fonte, adiantando que faltam só três semanas para se saber tudo. Por culpa disso, o Tudo-Sobre-A-TV sabe que as reuniões se têm sucedido a um ritmo quase diário: "Para um projecto que se quer vencedor, tem de ser assim. Não queremos falhar em nada."

 

 

LICENÇA É DE 15 ANOS

Quando a ERC anunciar a ZON como vencedora do concurso da primeira televisão digital terrestre em Portugal, Rangel terá depois um ano para colocar no ar o tão ansiado canal, que promete revolucionar o panoramna audiovisual. E nem mesmo as vozes que dão conta de que a crise e as inevitáveis quebras publicitárias não vão permitir-lhe grandes voos retira esperança e confiança aos responsáveis da empresa: "Queremos arrancar em Janeiro de 2010."

A licença para o 5.º Canal será atribuida por 15 anos e renovável por iguais periodos. As emissões devem ter início no prazo de 12 meses depois de atribuída, tal como já referimos, mas poderão ser adiadas por mais algum tempo, se se considerar que existem motivos de força maior, alheios ao vencedor do concurso, como, por exemplo, as condições financeiras do mercado.

 

Os cinco mandamentos da ERC

A apreciação das candidaturas competirá à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), que deverá ter em conta, sobretudo, as "garantias de defesa da independência face ao poder político e económico", as "garantias de defesa do pluralismo aferidas pela não-concentração de licenças", o "contributo para a diversificação da oferta televisiva" e o "destaque concedido à informação e à actualidade".