Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Argumento de autora de 'Rosa Fogo' perde 'concurso' interno na SIC

Gabinete de produção e conteúdos da SIC pediu cinco textos, um deles à guionista da casa Patrícia Müller. Mas entre os três que surgiram, foi o de Pedro Lopes - autor da adaptação de 'Dancin'Days' - que obteve "consenso". Gabriela Sobral desvaloriza e autora de 'Rosa Fogo' não comenta.

Não foi rosa, mas foi prova... de fogo à prosa da autora exclusiva da SIC Patrícia Müller. Tudo estava preparado para que a guionista que trocou a TVI pela SIC em 2010 - e que assinou a novela Rosa Fogo para Carnaxide, nomeada para um Emmy - assinasse a trama que iria suceder a Dancin' Days. A nova novela deveria estar em produção a partir de abril, para começar a rodar no verão e estrear-se na antena em setembro de 2013. Contudo, a história apresentada pela guionista não convenceu, como se esperava, a equipa de Júlia Pinheiro, diretora de Conteúdos da SIC, e de Gabriela Sobral, diretora de produção no canal de Balsemão. A escolha recaiu sobre o texto de Pedro Lopes, coautor do remake da Globo Dancin' Days e da novela premiada com um Emmy, Laços de Sangue.

"Estava tudo previsto para que fosse a Patrícia a fazer a nova novela, mas decidiram abrir uma espécie de concurso de textos e ela acabou por não vencer", conta fonte de Carnaxide à Notícias TV. Confrontada com o facto, Patrícia Müller recusa tecer quaisquer comentários.

Apesar desta recusa, a guionista mantém-se a trabalhar com a SIC. "Ela vai continuar a trabalhar em novos projetos, ela é uma autora da casa", sustenta a responsável da SIC. Patrícia Müller confirma estar a desenvolver um novo projeto, mas mantém-se em silêncio.

A história de Pedro Lopes foi "mais consensual"

Já Gabriela Sobral desvaloriza a situação. "A questão é que pedimos cinco histórias. Acabaram por surgir três e esta [a de Pedro Lopes] é que ganhou", justifica. Sem querer revelar quais os motivos que levaram a direção de programas da SIC a vetar a história da autora de Rosa Fogo, a responsável pela pasta da produção adianta apenas que o motivo para a escolha da trama assinada por Pedro Lopes era "a mais consensual".

A responsável prossegue, depois: "A história que aprovámos tinha os ingredientes certos e estamos neste momento a trabalhar na nova novela, nos textos que já nos chegaram", confirma. "Estamos muito confiantes", diz a responsável pela pasta. "Este ano vai ser da SIC porque vamos ter Dancin' Days e AvenidaBrasil até setembro, novelas que vão atravessar o ano."

Sobre o elenco, Gabriela Sobral garante que, ao contrário do que a imprensa tem noticiado, Cláudia Vieira vai ficar de fora deste novo projeto. Recorde-se, contudo, que foi a própria Júlia Pinheiro quem, em novembro último, confirmou à imprensa a chegada de uma história original portuguesa para suceder a Dancin' Days, com Cláudia Vieira como "protagonista" e como "má da fita".

Diana Chaves "vai ter de estudar"

Garantida está a abertura de um novo casting para encontrar uma nova estrela para a ficção da SIC e a presença de Diana Chaves, cuja última trama que fez foi Laços de Sangue, no elenco. Mas antes espera-a uma missão: "A Diana vai fazer a novela, mas até lá [abril] vai ter de estudar e preparar-se muito bem para este novo papel que aí vem, fazer workshops", avisa a responsável de produção de Carnaxide. Prometidos estão atores que "não fazem novelas há muito tempo", vinca Gabriela Sobral, referindo-se aos que estão "mais ligados ao cinema, teatro e outras áreas. Sentimos que há muito que não apareciam e que o público tinha saudades".