Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

TVI mobiliza madeirenses

Depois dos Açores, a Madeira. A TVI preconiza, através da sua aposta intitulada "Flor do Mar", abrir horizontes além continente e dar a conhecer paisagens e idiossincrasias da ilha. A estreia da novela sucederá ainda em Novembro.

Foi numa noite festiva, pautada pelo requinte, com fogo de artifício e tudo, que decorreu a apresentação. Perto do Funchal, José Eduardo Moniz, director-geral da TVI, reuniu elenco, autores, técnicos, responsáveis do canal, Manuel Polanco, administrador delegado da Media Capital, que detém a TVI, além de entidades regionais, para lançar "Flor do Mar".

De acordo com a Secretária Regional do Turismo, Conceição Estudante, o facto de a novela se desenrolar na Madeira poderá contribuir para "aproximar os portugueses da realidade da ilha, que em larga maioria não a conhece". Deposita, aliás, expectativas na probabilidade de esta constituir um passo para desmistificar preconceitos. "Por vezes, a imagem que se tem não corresponde à verdade", lembrou.

O Governo Regional desenvolveu uma parceria com a TVI e para o efeito "contribuiu com cerca de meio milhão de euros", revelou. Mas este financiamento não é desinteressado: "A intenção é promover a ilha do ponto de vista social, cultural e turístico, para que as pessoas se sintam motivadas a vir conhecer em bloco a Madeira", disse. Para o efeito, "congregaram-se esforços envolvendo toda a sociedade civil". Logo esperam o devido retorno e "a confiança que o canal demonstrou é um diagnóstico antecipado do sucesso da iniciativa".

Uma intrincada história de família, perpassada pelo ódio entre dois irmãos - Gaspar e Eduardo, interpretados por Rogério Samora e Nuno Homem de Sá- que se desencadeou no âmago da disputa de um amor comum, é o fio condutor da história, assinada por Maria João Mira. Curiosamente, sob a chancela da autora esteve já "Ilha dos Amores", cuja acção central se passava nos Açores.

"Flor do mar" que vai render "A Outra" na grelha da TVI dentro de alguns dias, inaugura-se há 25 anos atrás, na África do Sul. Da actualidade, tratará temas fracturantes como o negócio clandestino de barrigas de aluguer e o flagelo da toxicodependência. "Todas as novelas têm a pretensão de ser um espelho da vida e a vida é polémica", disse a autora.

Por outro lado, contará com duas personagens que tentarão subjugar aos seus ancestrais valores todos os que derem indícios de não zelar pela moral e bons costumes. Em jeito de metáfora, para ilustrar um Portugal mais comezinho, "que vive na cabeça de muita gente, mas que não representa de forma alguma a Madeira", explicou Maria João Mira. "Não estamos a dar lições a ninguém", contudo, "através da comédia é possível incitar à tolerância e ajudar a que não sejamos apressados a fazer julgamentos".

Esta ficção marca o regresso de Sofia Alves ao ecrã. A actriz encarnará uma pediatra. Uma vilã, chamada Salomé, será interpretada por Paula Lobo Antunes. À semelhança da história bíblica, esta compromete-se a entregar numa bandeja a cabeça do homem que ama. Fazendo ainda a ponte com uma das indústrias mais prósperas da ilha: comércio de bananas.

Manuel Polanco anunciou que é seu propósito "distribuí-la (a novela) por outros países", até porque a "realidade portuguesa é inteligível lá fora". Por sua vez, José Eduardo Moniz disse, em jeito de brincadeira:"Enquanto açoriano que sou, nunca desejei tanto que os madeirenses fossem tão bem sucedidos".