Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Corpo de Carlos Castro já seguiu para a morgue

o-momento-em-que-o-corpo-de-carlos-castro-e-levado-do-hotel-intercontinental-para-a-morgue 
Ao início da noite de sábado em Portugal, as autoridades policias de Nova Iorque deram ordens para que o corpo do cronista social Carlos Castro fosse transportado para uma morgue local, onde posteriormente se deverá proceder ao reconhecimento do corpo por familiares e à autópsia. 

Recorde-se que, desde o momento em que Carlos Castro foi descoberto sem vida no interior do quarto que ocupava no Hotel Intercontinental, até à liberação do corpo pelas autoridades policiais passaram cerca de 24 horas.  No local do crime as equipas de investigação policial terão recolhido provas determinantes para a investigação do homicídio de Carlos Castro, de 65 anos. 

No momento em que a carrinha das autoridades policiais nova iorquinas abandonava o Hotel Intercontinental (ver foto), com o corpo do jornalista Carlos Castro no seu interior, o jovem manequim Renato Seabra, de 21 anos, permanecia internado na ala psiquiátrica de um hospital de Nova Iorque e sob custódia policial. 

Renato Seabra, natural de Cantanhede, é para já o tido como suspeito da morte de Carlos Castro. Se Renato for acusado, e posteriormente considerado culpado sem atenuantes, poderá ter que cumprir uma pena de prisão perpétua. 

Ainda em choque, a família do cronista social prepara viagem para Nova Iorque, local onde o corpo será cremado e onde deverão ficar as cinzas de Carlos Castro. Uma decisão que a família tomou hoje, com base naquela que sempre fora a vontade manifestada pelo jornalista e inclusivamente tornada pública num dos livros que publicou.