Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Nuno Santos diz que a "Júlia Pinheiro é uma grande profissional"

O director de Programas da SIC esteve presente no evento solidário e elogiou a ainda apresentadora da TVI.

"Júlia Pinheiro é uma grande profissional"

Não confirma... nem desmente. Nuno Santos optou por não comentar a transferência de Júlia Pinheiro da TVI para a SIC, uma notícia avançada ontem em primeira mão pelo DN. Ainda assim, o director de programas da estação de Carnaxide teceu elogios à ainda directora de Formatação e Conteúdos do quarto canal. "Já foi dito pelos profissionais da SIC, entre os quais eu me incluo, que a Júlia Pinheiro é uma grande profissional e que gostaríamos de a ter", disse, num dos intervalos da Gala SIC Natal de Esperança, realizada no Teatro Camões, em Lisboa.

Nuno Santos fez mesmo questão de realçar as relações "profissionais" e de "amizade" que a apresentadora mantém com a direcção da SIC e até recordou um momento que ainda persiste gravado na sua memória. "Quando a SIC entrou no ar, a 6 de Outubro de 1992, eu estava ao lado da Júlia Pinheiro. Fizemos o mesmo programa no mesmo dia. Além disso já nos conhecíamos da rádio", realçou.

Relativamente ao evento solidário onde se encontrou presente, a Gala Natal de Esperança, o director de programas da estação de Carnaxide reforçou a ideia de que um órgão de comunicação social tem a função de "chamar a atenção dos telespectadores para as desigualdades sociais", acentuadas pela crise financeira.

Com apresentação de João Manzarra, Cláudia Vieira, Conceição Lino e Daniel Oliveira, a gala de solidariedade, que teve como temática a pobreza e exclusão social, contou com testemunhos de pessoas a quem a vida virou as costas, intercalados com momentos de humor, arte circense e música, de onde se destacaram as actuações de Toy, Ágata, Emanuel, Santa Maria e Marco Paulo.

Durante a gala, a SIC sorteou um automóvel a um dos telespectadores que contribuiu para a causa através de uma chamada telefónica. O dinheiro reverte a favor de seis instituições portuguesas , ligadas à temática da pobreza e exclusão social.