Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

Tudo-Sobre-A-TV

MAIS DO QUE UM BLOG SOBRE TELEVISÃO

"CONTRA-INFORMAÇÃO" CHEGA AO FIM!

Em Dezembro, o ‘Contra-Informação’ despede-se da RTP com uma emissão especial que põe fim a quase 15 anos de sátira. As dezenas de personalidades da vida política e social que foram caricaturadas tecem elogios à irreverência do popular formato.

"Tenho muita pena e já saudades, porque o ‘Contra’ marcou um longo período da história política portuguesa e teve um papel pedagógico ao aproximar governantes de governados, políticos de não políticos, e de-senvolver um humor crítico na política que não existia", afirma ao CM Marcelo Rebelo de Sousa (Professor Martelo).

Bagão Félix diz, "convictamente", que o fim do programa é "censura política". "O ‘Contra’ não interessa ao primeiro-ministro", acrescenta o ex--ministro das Finanças, que vai ter "muitas saudades" do seu boneco, Kampião Félix.

Manuela Moura Guedes (Manuela Boca Gags) lamenta "profundamente" o termo de "um dos poucos programas que ainda via". A jornalista adianta: "É um sinal dos tempos! Nem sei como é que um espaço que faz crítica de forma tão saudável conseguiu resistir tanto tempo na RTP atentendo ao estado em que se encontra a liberdade de expressão no País."

Fã ferrenho do formato, Marques Mendes, ex-líder do PSD, está grato pelos bons momentos que este lhe proporcionou: "Diverti-me imenso! Agradeço ao ‘Contra’, que me popularizou criando o divertido Marques Pentes e a expressão ‘Ganda Nóia’".

Rui Cardoso Martins, co-autor dos textos com Filipe Homem Fonseca e José de Pina, sublinha o facto de a RTP nunca se ter "metido no conteúdo" do ‘Contra’.

Na Mandala, a notícia da não renovação do contrato com a estação deixou todos desolados. "Estamos tristes mas orgulhosos por fazer parte deste projecto", diz Mafalda Mendes de Almeida, directora da produtora. Sobre a possibilidade de o formato vir a ser comprado por outra estação, a empresária esclarece: "É preciso parar, para respirar e pensar em novas ideias."